quinta-feira, 20 de novembro de 2014

TED - Nigel Marsh

"A realidade da sociedade na qual vivemos é que há milhares de pessoas vivendo vidas em desespero gritante porém silencioso, onde trabalham muitas e muitas horas, para comprar coisas que elas não precisam para impressionar pessoas que elas não gostam."

- Nigel Marsh

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Literatura e cultura hacker (Radio Software Livre)

Retirado do site: http://softwarelivre.org/radio/sl/literatura-e-cultura-hacker

A internet abriu um portal para os bens culturais superarem a condição de simples mercadoria. Na cena musical esta é uma realidade consolidada. Mas como anda a carruagem da literatura?

O jornalista Leo Foletto foi o nosso entrevistado da vez no #Hashtag - o programa que agrega conteúdo,  na tarde deste domingo (2) na #RadioLivreNaFeira. Na conversa, o jornalista explicou como funcionam os diferentes modelos de distribuição e cópias de bens culturais, além de abordar temas como cultura livre, remix e direito autoral. "É mais difícil falar em licenças abertas na literatura, as pessoas confundem com dar a obra graça", pontuou Leo.
 

Escute a entrevista no link:

http://softwarelivre.org/radio/sl/literatura-e-cultura-hacker

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Privatizações: a Distopia do Capital

Filme fundamental para quem quer informação de qualidade em tempos de eleições.




"O novo filme de Silvio Tendler ilumina e esclarece a lógica da política em tempos marcados pelo crescente desmonte do Estado brasileiro. A visão do Estado mínimo; a venda de ativos públicos ao setor privado; o ônus decorrente das políticas de desestatização traduzidos em fatos e imagens que emocionam e se constituem em uma verdadeira aula sobre a história recente do Brasil. Assim é Privatizações: a Distopia do Capital. Realização do Sindicato dos Engenheiros no Estado do Rio de Janeiro (Senge-RJ) e da Federação Interestadual de Sindicatos de Engenheiros (Fisenge), com o apoio da CUT Nacional, o filme traz a assinatura da produtora Caliban e a força da filmografia de um dos mais respeitados nomes do cinema brasileiro.

Em 56 minutos de projeção, intelectuais, políticos, técnicos e educadores traçam, desde a era Vargas, o percurso de sentimentos e momentos dramáticos da vida nacional. A perspectiva da produtora e dos realizadores é promover o debate em todas as regiões do país como forma de avançar “na construção da consciência política e denunciar as verdades que se escondem por trás dos discursos hegemônicos”, afirma Silvio Tendler.

Vale registrar, ainda, o fato dos patrocinadores deste trabalho, fruto de ampla pesquisa, serem as entidades de classe dos engenheiros. Movido pelo permanente combate à perda da soberania em espaços estratégicos da economia, o movimento sindical tem a clareza de que “o processo de privatizações da década de 90 é a negação das premissas do projeto de desenvolvimento que sempre defendemos”. "

sexta-feira, 3 de outubro de 2014