domingo, 9 de outubro de 2011

Sobre a Técnica e a Teoria

por Teo Oliver



Muitos já me disseram que a técnica e a teoria te aprisionam, engessam a sua criatividade, que o músico, o quanto mais cru, pensando em sons e não em notas, é que tem a verdadeira liberdade para se expressar musicalmente.

Eu discordo veementemente. (que bonito nao?).

Como disse num outro texto a musica é uma linguagem. Fazendo uma analogia com uma língua qualquer, por exemplo o a língua Portuguesa: Nos a aprendemos “de ouvido” enquanto crescemos…ouvindo nossos pais e amigos e assimilando aos poucos as palavras e seus significados. Em pouco tempo temos repertório o suficiente para nos comunicarmos, mas mesmo assim, nem sempre conseguimos expressar exatamente o que queremos. Com o estudo da gramática, aprendendo novas palavras, analisando e testando outros jeitos de escrever e falar, lendo autores de diferentes estilos e etc, abrimos um leque infinito de possibilidades de escrita, fala e por tanto de comunicação.
E estudo de teórica musical e de técnica funciona do mesmo jeito. E os dois tem que andar juntos.

É fácil encontrar exemplos por ai, de músicos que exibem uma técnica muito refinada e uma intimidade muito grande com o instrumento…mas param por ai. Não se desenvolvem, pois não tem as ferramentas para irem adiante, compor novas músicas com estilos e formas diferentes.

Quantas bandas e músicos você vê por ai que todo os discos e músicas parecem sempre um mais do mesmo? Sempre igual…fazendo um plagio de si mesmos?

Existe também o outro lado…o músico intelectual, aquele que sabe teoria a fundo, é um estudioso da música, mas que mal consegue pegar um instrumento e tirar o som que tem na cabeca. É como saber a frase perfeita na cabeça, mas não saber escrever.
Voltando ao começo do texto, concordo que temos muitos exemplos de músicos que não sabem nada de teoria, e tampouco tem uma técnica muito especial…mas que são ótimos, realmente bons. Mas nesses casos é diferente, são excecões…talvez esses tenham tanto a dizer e tanta criatividade e talento que o esforço para falar, a inteligência e ousadia transpassam a falta de outros elementos. E ainda assim, acredito que o estudo só teria a acrescentar.

…Você é assim, um novo gênio da música? Parabéns…mas eu acho que voce não é.



Foto: Cathédrale en Virtuose by PhOtOnQuAnTiQuE

0 comentários: