quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Por que "Ai Se Eu Te Pego" Pegou?

por Teo Oliver

“Ai Se Eu Te Pego" toca dolorosamente o tempo todo nas rádios, televisão, “youtubes”...etc. E pasmem....não é autoria de Michel Teló...



“Ai Se Eu Te Pego" tem uma origem antiga. A primeira versão da música apareceu no final de 2008 em Porto Seguro, no litoral sul da Bahia. A responsável é Sharon Acioly, animadora do Axé Moi (um palco montado na praia de Porto Seguro) e também autora de outro grande sucesso, o funk "Dança do Quadrado". A composição virou música com a banda Meninos de Seu Zeh, empresariada por Dyggs. Na época, a letra era diferente. Em vez de 'sábado na balada', eles cantavam 'sábado na Kabana', que é a casa noturna que eu tenho aqui em Feira de Santana", explica o compositor.  

A canção foi um sucesso regional e atraiu a atenção de um grupo de forró de Salvador, o Cangaia de Jegue. Com o Cangaia, "Ai Se Eu Te Pego" transformou-se num sucesso na Bahia em 2010, e então atraiu a atenção de outro grupo, o Garota Safada, do Ceará. Veio então a terceira versão da música, que foi tocada em todo o Nordeste e foi um dos grandes sucessos do São João. Segundo Antonio Dyggs, foi Teófilo quem percebeu que a música tinha potencial para conquistar o país.”*

Mas por que será que essa música em especial fez tanto sucesso?

Alguns poderiam dizer que pela letra, que carregada de muita filosofia representa as maiores preocupações do adultecente contemporaneo ou seria pelo remelexo que só o famigerado Sertanejo Universitario provoca? (Que de sertanejo não tem nada).

Tudo bem, acho que esses motivos até podem ser relevantes, mas por que essa, bem essa dentre outras músicas que tem as mesmas características teve tanta exposição inclusive internacional? 

Por que quando ela era um Axé ou Forró que também são dançantes e filosóficos, não teve tanto sucesso...Desconfio que seja por outros motivos, ei-los aqui:

A primeira vez que a música foi tocada por Michel Teló, foi no Faustao seguido de uma “turnê” por todos os programas de auditorio e afins brasileiros (Caldeirão do Huck, Domingo Legal e etc).  Além disso popularidade da música atravessou as fronteiras Brasileiras e oceanos se tornando um hit na America Latina e  Europa depois que celebridades que no seu tempo livre são grandes jogadores de futebol como Neimar e Cristiano Ronaldo, comemoraram seus gols dançando a fatidica canção.

Ponto, acho que nao precisa dizer mais nada...é simples assim...é por isso que estourou...
Estourou pela exposição insistente e massiva.  Que fique bem claro que eu não estou julgando a qualidade da música, não quero entrar nessa merito agora, a final, qualidade não é pre-requisito para fazer sucesso. 

A música não ficou famosa por que é boa e por consequencia teve toda essa exposição...o negócio da industria musical e ao contrario, a música tem tanta exposição que fica famosa. 
O que acontece na maioria dos casos, é que se faz um investimento e produção gigantesco no artista/música, de forma a atingir o máximo de exposição possível e ai que a música fica famosa e por insistência, ela desce goela abaixo e a cima do povo. 

E o pior, nem precisa insistir tanto, nos vivemos num momento em que, por conta de uma sociedade com pouquíssimo investimento em educação, acostumou a população a repudiar a reflexão e consumir qualquer coisa que aparecer na “novela”.

O povo consome o que lhe é dado...se tiver a ver com futebol então...consome mais rapido ainda.

Conclusão: Sem desmerecer o trabalho de Michel Teló, seus produtores e empresários, mas "Ai Se Eu Te Pego" não ficou famosa apenas pelo conteúdo altamente filosofico e cultural ou pela dancinha combinada das mocinhas, que mesmo com um micro vestido a conseguem executar. Ficou famosa por que teve exposição excessiva...o que por sua vez, gera mais exposição e mais fama.

Apendice:


Interpretações dos Jogadores de Futebol

A canção se tornou bastante popular no futebol após vários jogadores como Neymar e Diego Souza, comemorarem performando a canção. Ligeiramente ganhou destaque mundial e se tornou febre entre jogadores de futebol. Dentre os destaques está Cristiano Ronaldo, que comemorou com o lateral brasileiro Marcelo, dançando a música após fazer um gol contra o Málaga, pelo Campeonato Espanhol. O lateral brasileiro André Santos comemorou ao som da canção após um gol da vitória de 5 a 3 do Arsenal sobre o Chelsea pelo Campeonato Inglês. Lucas Leiva comemorou um dos gols do Liverpool, na vitória sobre o Chelsea por 2 a 0, com o argentino Maxi Rodríguez e o uruguaio Coates fazendo a coreografia da canção. O jogador Vágner Love comemorou ao som da canção após fazer um gol na partida em que seu time, o CSKA, venceu a equipe italiana do Inter de Milão, ajudando a disseminar a epidemia, desta vez em solo italiano.  A canção também ficou bastante popular no ténis depois que Rafael Nadal comemorou várias vitórias ao som da canção. 


Interpretações ao vivo

Michel cantou a música ao vivo pela primeira vez no programa Domingão do Faustão da Rede Globo. A canção foi interpretada várias vezes durante a turnê que contou com mais de 240 shows. Com o grande sucesso Michel foi convidado a cantar em vários programas de TV dentre eles na estreia do programa direiro de viver, no Domingo Legal e no "show da virada" da Rede Globo ao lado de Neymar. No dia 26 de novembro, Serginho Groisman recebe Michel Teló para animar o altas horas com a canção ao lado da atriz Dira Paes, do humorista Diogo Portugal, da banda Agridoce e do Campeão mundial dos pesos pesados do "Ultimate Fighting Championship", o lutador "Júnior Cigano". Michel também interpretou a canção na abertura da Musa do Brasileirão no programaCaldeirão do Huck. A versão em inglês foi interpretada pela primeira vez no palco do Domingão do Faustão no dia 18 de dezembro de 2011. 



1 comentários:

Felipe Mariano disse...

Vespasiano uma vez disse que o que o povo precisa é pão e circo, hoje percebo que esta máxima é verdade