quinta-feira, 2 de maio de 2013

Notas sobre a última polêmica do Lobão (Racionais/PT/Rouanet)


Apesar de não concordar com o que o Lobão disse sobre os Racionais, PT e etc, em principio, concordo com o que ele fala sobre a Rouanet e os famosos brasileiros...incluindo Gil e o Sertanejos Universitarios.

Quando tiver a oportunidade, vou dar uma lidinha nesses trechos do livro dele para poder argumentar um pouco mais.

Esse assunto da Rounet é extremamente complexo e é algo que tenho estudado muito ultimamente. É claro que eu sou a favor de políticas publicas que democratizem verdadeiramente a cultura. Mas infelizmente, essas políticas públicas, com raras exceções, são muito mal utilizadas. Em vez de democraticar e abrir portas para novos artistas, nada mais faz do que manter aqueles que sempre estiveram no topo. E pior, financiados com o dinheiro do povo.

Mas como fazer para separar quem pode e que não pode participar dessas leis de incentivo?

Na minha opinião, artistas com Gilberto Gil e Marisa Monte, não deveriam poder usufruir desses benefícios. Por um motivo simples, eles não precisam. Artistas como eles, ja tem uma carreira consolidada, um nome influente na praça e oportunidades para fazer shows e turnês a partir de si mesmos, como qualquer outra empresa. (Sim, eles são uma empresa, e muito lucrativa por sinal).

Além de tudo, qual é o verdadeiro retorno que esses artistas trazem para a cultura brasileira? O "produto" deles é super exclusivo e fechado. Só tem quem pode pagar, porém a produção fica por conta do bolso da população.

Mas como julgar quem pode e quem não pode produzir com recursos proprios qualquer tipo de conteúdo?

Como julgar qual a relevancia desse produto para o desenvolvimento cultural do Brasil?


O minimo que deveria acontecer, é que os discos, filmes e qualquer produção feitas com dinheiro público, fossem liberados com licenças livres, dessa forma extendendo a toda a população o acesso desse material e trazendo um verdadeiro retorno à ela.

O Brasileiro ainda enxerga medidas e políticas públicas como um favor que o governo nos faz...quando na verdade este serviço foi contratado pelo voto, e pago pelos impostos.

0 comentários: